JULHO 2015
VIAJAR COM SAÚDE
Dra. Cristina Moura
Farmacêutica na Farmácia do Caniço
cristina.moura@farmaciadocanico.pt

“As viagens são cada vez mais frequentes, mas existem destinos que contêm algum risco para a saúde. Importa pois, conhecer os cuidados a ter antes de viajar, durante a estadia e após o regresso.”
iSAÚDE, Associação Nacional das Farmácias

Com a chegada do verão chegam também as tão desejadas e merecidas férias. Mas antes de fazer as malas existem medidas preventivas (algumas das quais são mesmo obrigatórias) que merecem toda a sua atenção.
Sempre que pretender viajar para fora da Europa deve dirigir-se a uma Consulta de Saúde do Viajante. As viagens intercontinentais (e não só!) podem alterar o estado de saúde em função do destino, da altura do ano, da duração da viagem e do tipo de atividades planeadas. Mudanças súbitas de altitude, humidade, temperatura, fuso horário, presença de agentes infeciosos, condições higienosanitárias e as caraterísticais do próprio viajante, são fatores a ter em conta.
As Consultas de Saúde do Viajante, efetuadas por médicos especialistas em doenças infeciosas e medicina tropical, têm como objetivo alertar para os riscos das viagens para a saúde e aconselhar sobre as medidas preventivas a adotar antes, durante e após viagem. Estas medidas incluem, entre outras, a vacinação (por exemplo, contra a febre-amarela), a profilaxia da malária, informação sobre higiene alimentar e sanitária, cuidados a ter com a água e alimentos. Nestas consultas são também avaliadas as condições de saúde do viajante antes da viagem, com especial cuidado nos viajantes de risco: grávidas, crianças, idosos, indivíduos com doenças crónicas sob medicação.

Vacinas obrigatórias
A única vacina atualmente exigida na travessia das fronteiras é a vacina contra a febre-amarela. Como tal, os Centros de Vacinação Internacional devem administrar esta vacina a todos os utentes que a eles se dirijam acompanhados da respetiva prescrição médica. Na Madeira o Centro de Vacinação Internacional situa-se no Centro de Saúde do Bom Jesus.
No entanto, e em função do país de destino, existem outras vacinas que poderão ser exigidas e/ou aconselhadas, tais como as vacinas que protegem contra a doença meningocócica, poliomielite, cólera, difteria encefalite japonesa, hepatite A e B, gripe, raiva, tétano e febre tifóide.

Cuidados especiais na grávida
É importante conhecer a situação imunológica da grávida em relação às doenças infeciosas mais frequentes nos locais de destino. É aconselhável a realização de exames prévios para a hepatite A e B, citomegalovírus, rubéola, sarampo e toxoplasmose. No caso de gravidez (ou com intenção de engravidar nos próximos 3 meses) não devem ser administradas vacinas compostas por vírus vivos (sarampo e febre-amarela, por exemplo). A idade gestacional é um fator limitante para viajar de avião. Para voos internacionais o limite é de 35 semanas, e de preferência com atestado médico. Uma vez que as grávidas apresentam maior risco de trombose, é aconselhado a que durante voos de longa duração caminhem no avião, a fim de melhorar a circulação sanguínea dos membros inferiores. Nas viagens de automóvel com duração superior a 6 horas recomenda-se uma paragem de 10 minutos a cada 2 horas de viagem.

Cuidados especiais no imunodeprimido
Os indivíduos HIV positivos, doentes renais crónicos, doentes submetidos recentemente a terapêuticas imunossupressoras, entre outros, devem ter cuidados especiais pois têm um risco aumentado de contrair doenças em viagens. É de extrema importância que haja um cuidado especial com a água e os alimentos ingeridos, uma vez que estes são fontes de agentes infecciosos. Devem também evitar banhos de piscina, por estes serem um meio de transmissão de infecções fúngicas, bacterianas, víricas e parasitárias. 

Cuidados especiais no diabético
Estes doentes devem transportar a insulina bem como o material necessário à sua administração na bagagem de mão. Devem ter na sua posse a prescrição médica da insulina e uma declaração do médico na qual está explicada a razão pela qual transportam material como agulhas e seringas. É de extrema importância que planeiem com o médico os esquemas de administração de insulina sempre que a viagem envolva atravessar mais de dois fusos horários.

Farmácia básica do viajante
Viajar com saúde e segurança passa por juntar à bagagem uma farmácia básica que inclua medicamentos habituais (não se esqueça de assegurar as condições de conservação dos medicamentos de frio num saco térmico ou frasco a vácuo), bem como medicamentos e outros produtos úteis em caso de pequenos incidentes no dia-a-dia. Em função do país de destino pode ser exigida a prescrição médica de todos os medicamentos transportados. Devem fazer parte da sua farmácia de viagem medicamentos para dores e febre, para diarreia e enjoo, para prevenir e tratar picadas de insetos, solução desinfetante, pensos rápidos, adesivo, ligaduras, compressas esterilizadas, tesoura, termómetro, proteção solar, soluções de re-hidratação. Deve fazer-se sempre acompanhar do seu boletim de vacinação.

É  importante que nas semanas após o regresso, o viajante esteja atento a qualquer alteração no estado de saúde. Qualquer sintoma, como febre, deve suscitar uma ida ao médico.

Cuidados a ter no seu destino de férias 
Em regiões quentes: beber muitos líquidos, comer alimentos ricos em sais minerais (frutas e vegetais), usar vestuário confortável e de algodão, evitar a exposição solar excessiva, aplicar protector solar com índice UVA e UVB elevado, usar chapéu e óculos de sol.
Para prevenir diarreias e doenças como a cólera: beber apenas água engarrafada, não usar gelo nas bebidas, beber somente leite pasteurizado, ingerir alimentos bem cozinhados, evitar saladas cruas e alimentos de vendedores ambulantes, lavar bem as mãos depois de ir à casa de banho e antes de manusear ou comer alimentos.
Para prevenir doenças transmitidas pelos insetos, como a malária, dengue e febre-amarela: tomar as medidas profilácticas necessárias (vacinação e/ou terapia oral), usar repelentes de insetos e roupas claras que protejam a maior parte do corpo, em especial ao amanhecer e ao entardecer.

As Consultas de Saúde do Viajante, efetuadas por médicos especialistas em doenças infeciosas e medicina tropical, têm como objetivo alertar para os riscos das viagens para a saúde e aconselhar sobre as medidas preventivas a adotar antes, durante e após viagem.


 


seara.com
 
2009 - Farm´cia Caniço
Verified by visa
Saphety
Paypal