JUNHO 2017
DISFUNÇÃO SEXUAL MASCULINA
Dra. Cláudia Pereira
claudia.pereira@farmaciadocanico.pt

A disfunção eréctil (DE), vulgarmente conhecida como "impotência sexual" é a capacidade persistente para obter ou manter uma ereção do pénis, que permita a um homem ter relações sexuais satisfatórias. Nada tem a ver com outros problemas sexuais masculinos, como a falta de desejo sexual, as alterações da sensação de prazer (orgasmo) ou problemas de ejaculação. 
A DE pode ser uma incapacidade total ou parcial para conseguir uma erecção ou de só ter ereções de curta duração. Por existirem tantas variações é difícil estimar a verdadeira prevalência da DE, embora estimada em cerca de 15% dos homens adultos, havendo um aumento com a idade e/ou com várias doenças frequentes. 
Existindo uma DE, ao contrário do que a maioria pensa, esta pode ser tratada quase sempre, independentemente da idade e até da sua etiologia. Embora o reconhecimento dessa realidade seja cada vez maior, a procura pela ajuda especializada revela-se ainda escassa. No entanto são cada vez mais os homens que, tratados, conseguem recuperar a sua capacidade eréctil, graças aos cada vez mais eficientes tratamentos existentes.

Como diagnosticar uma disfunção erétil?
Para além do exame físico ao doente é necessária a realização de análises laboratoriais, que poderão auxiliar o diagnóstico a partir de parâmetros básicos como  glicémia, colesterol total, triglicéridos, entre outros mais específicos, consoante as queixas do doente e ainda uma avaliação endocrinológica.
Poderá ser necessária uma avaliação psicológica especializada em que se procura aprofundar os aspectos educacionais e socioculturais, a história sexual do doente e/ou casal, mas sobretudo aprofundar a possível existência de quadros de doença psíquica que predisponham o desenvolvimento de uma DE.

Tratamento da DE
Mais importante que qualquer terapêutica há que diminuir ou eliminar qualquer factor que possa ser prejudicial para a função sexual, por exemplo o tabaco, álcool, drogas. Muitas vezes só esse cuidado resolve uma DE moderada.
Existem terapêuticas distintas de acordo com a fase mais ou menos severa de DE, desde alguns fármacos orais, à psicoterapia (exercida por terapeutas sexuais), bem como terapêuticas com intervenção mais específicas, como a cirurgia venosa e arterial e implantação de próteses penianas nos casos de DE orgânica.

Conclusão
Importa relembrar que a DE, como capacidade persistente para obter e manter uma ereção satisfatória para a relação sexual, afecta cerca de 400 mil homens em Portugal. Lembrar ainda que a DE pode surgir em qualquer idade e tem muitas vezes uma causa física.
Há que salientar que, os avanços que os novos fármacos orais trouxeram ao tratamento de DE ampliaram extraordinariamente as soluções para os homens que procuram tratamento.


O que é que pode causar uma disfunção erétil?

- Factores de risco cardiovascular (Hipertensão arterial, Diabetes mellitus, ateroesclerose, tabagismo, etc).
- Doenças endócrinas.
- Doenças neurológicas (tumores cerebrais, depressão, acidentes vasculares cerebrais, esclerose múltipla).
- Doenças penianas.
- Traumatismos ao nível da zona pélvica.
- Cirurgias (próstata, bexiga, recto, pénis, urétra, neurocirurgia).
- Medicamentos (anti-hipertensores, quimioterapia, psicotrópicos, etc).
- Radioterapia (radioterapia à próstata, bexiga, recto, pénis).
- Alterações metabólicas (Insuficiência hepática e renal crónica).
- Hábitos sociais como excesso no consumo de tabaco, álcool ou drogas.


 


seara.com
 
2009 - Farm´cia Caniço
Verified by visa
Saphety
Paypal